terça-feira, dezembro 20, 2005

Querida Theresa,

Tenho em mãos a difícil tarefa de tornar este,um lugar onde possamos nos transbordar de poesia e mágica.Tenho em mãos um futuro incerto, com palavras turvas,complicadas de serem datilografadas entre outros permeios.

Em nosso lugar,por ser nosso, não há regras.Elas, somos nos quem fazemos e estipulamos o momento de cumprir ou não as mesmas.Sigilo?Segredo?Não sei ao certo até que ponto o anonimato me estimularia a continuar.

Escrevo para a senhora,pois me parece ja ser madura e dona de muitos casamentos, para que aqui possamos dividir momentos.Trocar e criar conselhos,falar da vida e de suas flores,amores,do livro novo que acabamos de ler,da musica que nao sai de nossa cabeça,da roupa nova que n tira os nossos olhos da vitrine,do sorvete tomado em uma tarde de sol,de um amanhecer,de uma bebedeira,afinal,a nossa poesia não esta nos vocábulos extremos que sabemos de cór, e sim, na maneira e forma que os expressamos e nos doamos ao outro.

Sou um Rei, hoje com um Reino mais definido e sólido.Quero que um dia possa vir me visitar,conhecer meu lindo jardim onde hospedo flores de perder a fala.Quero mostrar-lhe os campos,o trote dos cavalos e meu castelo que com grande luta e ajuda de meu povo,ergui.

Aqui,se fala muito em solidão,amores perdidos,derrotas mas o recomeço é sempre brindado com bons e velhos canecos de chopp,como piratas a havistar a terra.Torno-me cada vez mais velho e as distâncias físicas começam a pesar em minhas armaduras,por isso peço a você que faça do impossível para não perdemos o contato de correios.

Por aqui ja me fico.

Cordialmente

Rei de Ouros

2 Comments:

Blogger conscientesdoinconsciente said...

teste!

terça-feira, dezembro 20, 2005  
Anonymous Anônimo said...

aprovado! quero muito escrever-te.
guie-me pelos indecifráveis caminhos de seu reino majestade.
theresa

terça-feira, dezembro 20, 2005  

Postar um comentário

<< Home